CONTEÚDO SÓLIDO

O estado sólido é um estado da matéria, cujas características são ter volume e forma definidos (isto é, a matéria resiste à deformação). Dentro de um sólido, os átomos ou as moléculas estão relativamente próximos, ou "rígidos". Mas isto não evita que o sólido se deforme ou comprima. Na fase sólida da matéria, os átomos têm uma ordenação espacial fixa, mas uma vez que toda a matéria tem alguma energia cinética, até os átomos do sólido mais rígido movem-se ligeiramente, num movimento "invisível".

Não me olhe! Já disse!

E esses olhos que querem me comer? Tantos panos? Não importa. Me veem como se estivesse nua, num palco, dançando de forma sensual. Mas eu estou fazendo compras. Não importa. Me veem assim. Sempre assim. Um pedaço de carne. Um pedaço de pão. E me comem com os olhos famintos, nojentos, imundos. A forma como você me olha: me incomoda. A forma como você me toca: me incomoda. A forma como você me cumprimenta: me incomoda. Odeio quando ao invés de beijar o meu rosto, você beija o meu pescoço. Odeio quando você passa a mão na minha cintura. Odeio quando me olha dessa forma. Homens nem sempre precisam ser garanhões e as mulheres nem sempre precisam ser objetos sexuais. Solte minha mão, com você eu não irei a lugar nenhum. Você não é meu marido, não é nada, nem quero nada. Que seja nada. Só me respeite. Não me encare, isso me enoja. Não me toque, já disse! Esses olhos são como canhões, voltados para mim. Esse seu olhar bandido que quer me roubar a dignidade, a honra, a vida.
Você ainda ousa dizer que isso é amor. Se é amor eu não quero, nunca quis, nem pretendo. Amor não se porta com indecência. Essa sua malícia assassina e desonra. Esse seu olhar leviano, impuro, indecente. Se eu virei lésbica? Não! Só não te pertence. Então, não toque, não desonre, não defraude. Porque não lhe pertence!
E não hão de tirá-la de mim. Ela? Sim. Querem me tomar a qualquer custo. Não vendo. Nunca estipulei um preço. Nunca me permiti. Mas ainda assim a querem. Não negocio. E não! Não há preço que pague. Por isso não olhe, nem queira. Não será de ninguém, nem minha é. A honra.

6 SOLTEOVERBO:

Amei a maneira com a qual você descreve um sentimento tão peculiar, que muitas pessoas não conseguem expressar com essa precisão. Parabéns!

 

demonstra um pouco o sentimento de quem passa realmente por isso. Muito bom.

 

Não somos mercadoria, não estamos a venda no mercado, não somos produto de consumo.

Nunca gostei desta história de ser bem aparentado para me desejarem pelo que vêem.

As pessoas que desejam me ver fisicamente são as que mais me motivam a andar na contra-mão da sociedade, no sentido o posto.

 

vc surpreende, demais.
pq, quem imagina uma mulher escrevendo sobre esse sentimento num mundo 'quase tão' vulgar em que existem tantas watermelon womans...

 

Toda mulher sente-se assim, se não o tempo todo, boa parte do tempo.
E o desespero de ser apenas um pedaço de carne é perturbador.

 

Postar um comentário