CONTEÚDO SÓLIDO

O estado sólido é um estado da matéria, cujas características são ter volume e forma definidos (isto é, a matéria resiste à deformação). Dentro de um sólido, os átomos ou as moléculas estão relativamente próximos, ou "rígidos". Mas isto não evita que o sólido se deforme ou comprima. Na fase sólida da matéria, os átomos têm uma ordenação espacial fixa, mas uma vez que toda a matéria tem alguma energia cinética, até os átomos do sólido mais rígido movem-se ligeiramente, num movimento "invisível".

Porque a realidade não é nenhum pouco cor de rosa

"A mulher foi feita da costela do homem, não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada." Maomé




''HOJE O MEU AMOR VEIO ME VISITAR,



E TROUXE ROSAS PRA ME ALEGRAR



E COM LÁGRIMAS PEDE PRA EU VOLTAR.



HOJE, O PERFUME EU NÃO SINTO MAIS,



MEU AMOR JÁ NÃO ME BATE MAIS,



INFELIZMENTE, EU DESCANSO EM PAZ''



A cada quinze segundos, uma mulher é agredida no Brasil. A cada ano, duas milhões de mulheres são espancadas por seus maridos ou namorados. Essa triste realidade ainda é bem presente no cenário atual, situações aonde a mulher é miseravelmente espancada e tratada de forma brutal por seus companheiros e aonde muitas dessas sofrem caladas e se vêem divididas entre o medo de denunciar e o medo de permanecer sofrendo tais agressões dentro dos próprios lares. Trata-se daquela situação aonde o casamento torna-se uma tortura e aonde o próprio lar torna-se o cárcere, a vítima tendo como agressor o próprio marido. Quando aquilo que era sagrado no casamento se esvaiu e o que outrora era chamado amor tornou-se ódio e indiferença.
É quando a mulher finge a hipocrisia de um sorriso no rosto, mas sua alma sangra, e sua face não expressa mais aquele sentimento belo e puro, promessas no altar e juras de amor na lua de mel transformam-se em cenas de um filme real e cruel.
Nem tudo é um mar de rosas, o casamento nem sempre é que mostra os filmes românticos, os maridos nem sempre são príncipes, alguns deles estão mais próximos de bandidos do que de mocinhos e as mulheres são sempre as vítimas. Isso quando a agressão no lar não se estende também aos filhos.
A mulher que era pra ser a esposa, se torna escrava, que além de fazer o serviço de casa, sofre punições, são oprimidas, reprimidas, espancadas, humilhadas, rechaçadas, vulgarizadas e até estupradas por seus próprios cônjuges, aqueles que um dia, perante a igreja e a autoridade religiosa, perante Deus e os familiares, fizeram votos 'eternos' prometendo amar, respeitar e ser fiel, até que a morte os separe. No entanto, a morte bate mais cedo na porta de algumas vítimas da crueldade e da falta de amor daqueles que desonram as alianças que carregam em seus dedos.
A agressão tem de acabar. 'Talvez se eu tivesse o denunciado, talvez se eu tivesse o deixado de lado, agora é tarde, na cama do hospital, hemorragia interna o meu estado era mal.' Esse trecho mostra a triste realidade de muitas mulheres, que por medo de denunciar sofrem drásticas conseqüências, até que se torna tarde demais...

Violência contra a mulher? Denuncie! Disk 180 de qualquer lugar do Brasil, a qualquer hora!

'Não é tarde para se sonhar, o céu ainda é azul, há esperança...'


GOIÁS

CEVAM - Centro de Valorização da Mulher Consuelo Nasser
Maria das Dôres Dolly Soares
Projeto: Atendimento a mulheres em situação de violência
Goiânia/GO
(62) 524-9000 a 524-9012
cevam@uol.com.br

Grupo de Mulheres Negras – Malunga
Sonia C.Ferreira Silva – presidente
Projeto: Saúde das mulheres negras
Goiânia/GO
(62) 286-4896 / 9983-7110
malunga@persogo.com.br

Grupo Transas do Corpo
Eliane Gonçalves – coordenadora de projetos
Projeto: Ações educativas em gênero, saúde e sexualidade
Goiânia/GO
(62) 248-2365 / 248-1484
transas@transasdocorpo.org.br
comunica@transasdocorpo.org.br
http://www.transasdocorpo.org.br


Informações nas demais localidades:

1 SOLTEOVERBO:

Agressão, não só à mulher, é perder a compostura, é ser fraco com as palavras, é ser irracional o suficiente para usar de força física, é a valentia dos fracos que não saber lidar com a mesma espécie.

Abordagem legal!

 

Postar um comentário