CONTEÚDO SÓLIDO

O estado sólido é um estado da matéria, cujas características são ter volume e forma definidos (isto é, a matéria resiste à deformação). Dentro de um sólido, os átomos ou as moléculas estão relativamente próximos, ou "rígidos". Mas isto não evita que o sólido se deforme ou comprima. Na fase sólida da matéria, os átomos têm uma ordenação espacial fixa, mas uma vez que toda a matéria tem alguma energia cinética, até os átomos do sólido mais rígido movem-se ligeiramente, num movimento "invisível".

Me sinto assim também

Às vezes eu me sinto um transexual, querendo ser aquilo que sei que nunca serei. Assim como ele quer ser mulher, mas no fundo sabe que nunca conseguirá ser uma. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto uma prostituta, não por praticar a prostituição. Mas porque querem me alienar como se eu tivesse um cafetão que escolhesse aqueles como eu fosse me deitar, ou aquilo para o qual eu daria minha alma. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto um mendigo, vagando sem direção, sem amigos, ou família. Sendo apontada como culpada pelo estrago social, sendo obrigada a ser feliz com as moedas que lançam sobre mim, quando lançam, preferem me chamar de vagabunda e me mandar arrumar um emprego. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto uma idosa. Quando me cobram uma força que não tenho mais, não terei. Quando se esquecem de tudo que já conquistei, e me vêem apenas como um peso a mais. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto uma criança. Querem escolher por mim, nunca me deixam falar, querem me dar aula de tudo. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto um presidiário. Limitado a sentença que me impuseram. Sendo apontado e humilhado por quem passa. Presa em uma cela. Sem escolha, sem liberdade, sem vida. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto um robô. Não tenho botões, mas me apertam. Não tenho rodas nos pés, mas me empurram. Programada pra fazer o que meus programadores programaram, nada aquém, nada além. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto muda. Não me sai som algum. Quando sai, ninguém pára pra ouvir. Quando sai, não se ouve. Quando se ouve, não se entende. Quando se entende não se quer entender. Me sinto assim também.
Às vezes me sinto surda. Não posso ouvir meu coração. Não posso ouvir minha canção favorita. E ouvir o sertanejo que obrigaram me deixou surda. Me sinto assim também.
Às vezes não me sinto. Sinto tantos outros que até me esqueci como sou, se sou nunca senti, nunca senti. Não sou, não sinto. Me sinto assim também.

1 SOLTEOVERBO:

'Às vezes não me sinto. Sinto tantos outros que até me esqueci como sou, se sou nunca senti, nunca senti. Não sou, não sinto. Me sinto assim também...', me basta. e quando paro pra me sentir, acho que estou beirando a loucura.

 

Postar um comentário