CONTEÚDO SÓLIDO

O estado sólido é um estado da matéria, cujas características são ter volume e forma definidos (isto é, a matéria resiste à deformação). Dentro de um sólido, os átomos ou as moléculas estão relativamente próximos, ou "rígidos". Mas isto não evita que o sólido se deforme ou comprima. Na fase sólida da matéria, os átomos têm uma ordenação espacial fixa, mas uma vez que toda a matéria tem alguma energia cinética, até os átomos do sólido mais rígido movem-se ligeiramente, num movimento "invisível".

A Erotização da Infância

.


A mídia tem grande parte da culpa no que diz respeito a erotização da infância. As crianças estão cada vez mais precoce, inciando a vida sexual cada vez mais cedo, e sendo cada vez menos censurada pelos pais e educadores. Filmes,novelas e diversos outros programas que a televisão transmite: todos têm culpa neste processo. A mídia tem cada vez mais explorado conteúdos pornográficos, pois esses são os que alcançam maior Ibope. Como seria possível há 20 anos atrás um filme da seção da tarde com conteúdos impróprios para as crianças? Pois é, hoje em dia já é possível e ocorre com frequência. A disputa acirrada entre a televisão e a internet tem feito com que a tv apelasse para os conteúdos mais "picantes" para não perder telespectadores.
Nem ao menos os programas infantis e os desenhos animados são mais os mesmos. Essa mudança é vista não somente no conteúdo apresentado mas no próprio linguajar dos personagens. É certo que a sociedade muda com o passar dos tempos, todavia, essas mudanças deveriam ocorrer para o benefício social, deveria ser um progresso para a humanidade e não algo que trouxesse em si tantos malefícios. Até quando deixaremos nossas crianças serem corrompidas pela erotização? Que futuros adultos serão essas crianças? Não seria a erotização infantil a grande culpada pela prostituição infantil, pedofilia e diversos outros crimes contra a criança?
Tudo começou ao se achar "bonitinho" ver aquela criança dançando "é o tchan". Quando diversas musas com apelo erótico se tornaram musas infantis, e exemplos não nos faltam: Xuxa, Carla Perez, Tiazinha, Kelly Key, dentre outras. Quando músicas com conteúdos inicialmente impróprios para crianças se tornaram as preferidas delas. Quem nunca ouviu um: "que gracinha" ou "que bonitinho" ao ver crianças "cantando créu" ou "descendo na boquinha da garrafa", isso é, de fato, lamentável. Como é que música com letras explicitamente eróticas foram consideradas canções infantis? Como é o exemplo de algumas músicas da cantora Kelly Key: "A gente sai escondido/Pra beijar na boca (refrão)/E fazer amor", "Só quero ficar, não quero namorar", "Ele disse eu vou te beijar/Eu doida pra acontecer", enfim, são tantos os exemplos que não cabem aqui.
Contudo, a culpa não é somente da mídia. Com toda a certeza, cabe aos pais e educadores controlar suas crianças e educá-las de acordo com os preceitos éticos e morais. Mas infelizmente, este é um trabalho arduo, pois, sem dúvida, as crianças serão bombardeadas pelos coleguinhas da escola, pelas músicas e pelos programas de tv. Enquanto, nós consumidores, não reclamarmos do produto que estamos adquirindo ele continuará sendo produzido como se estivessemos satisfeitos.



Cássia de Jesus Antunes



.


Se vai...inocência


Teus sonhos eram puros enquanto você caminhava,
Teus olhos viajavam em nuvens claras enquanto você em desenhos as enxergava,
Tuas mãos eram finas e tão cheias de pureza,
Tua vontade era única: mais um minuto de brincadeira.


Você cresce e junto a ti o mundo desenvolve,
São desenvolvimentos trágicos a uma mente tão inocente,
A banalização de algo que usurpa tua bondadade suavemente,
Torna sua vontade tão diferente, tão somente maledicente.


Tudo entra em sua mente,
Se encaixa perfeitamente,
Você estranha mais logo aprecia,
Seus atos tão adultos, em seu corpo a pureza se ia.


Uma mídia tão desonesta com seu futuro [criança].
Uma erotização sem fim, para o fim... da minha esperança.


Seus caminhos não são os mesmos,
Tua mão corre por outros perigos,
E sua vontade é única: mais um minuto de libido.

Bhettania Carvalho Barretos
.

Vale a pena confirir o curta A Invenção da Infância, um documentário de Liliana Sulzbach.

"Ser criança não significa ter infância."

Confira no link abaixo:

Homicídio Premeditado

.




Assassinato. É assim que costumo definir o aborto. Homicídio? sim! Por tratar-se de uma vida. Uma vida ingênua e indefesa. Que espécie de mãe é aquela que tira a vida do próprio filho? Infelizmente, essa espécie de mãe ainda não está em extinção. Enquanto isso, vidas e mais vidas são tiradas em procedimentos muitas vezes "legais", todavia, letais. Até onde a lei humana pode se sobrepor aos princípios éticos e morais? A Justiça não deveria existir para proteger a sociedade e as vidas? Não seria o direito á vida o princípio fundamental de maior importância o qual é garantido pela Constituição Federal?
As estatístiscas mostram que a maioria dos abortos são feitos por mulheres de 20 a 29 anos. Cerca de 93% dos abortos são feitos por razões sociais e apenas 1% por violação ou estupro. Os outros 6% relacionam-se a problemas de saúde, do feto ou da mãe. Os períodos da gestação em que mais ocorrem abortos são até a 9ª semana. Os maiores motivos para ocorrências de abortos são de caráter econômico e profissional. Até que ponto a vida da mãe vale mais que a vida do bebê que ela carrega em sua barriga?
Você já imaginou como é feito um aborto? Exitem situações em que a cabeça do feto é arrancada e da mesma forma seus braços e pernas lhes é tirado. Diversas são as pesquisas que defendem que os fetos começam a sentir dor a partir da 7ª semana de gestação. Contudo, o feto nada pode fazer para salvar-se. Que tipo de profissional da medicina é capaz de tirar a vida de um ser tão indefeso? Quando se formam,é de nosso saber que os médicos fazem um juramento de que salvarão vidas, e em tal juramento tem-se a seguinte frase: Manterei o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção. Em outras versões existe a frase: também não darei, a mulher alguma, substância ou objeto destinado a provocar abortamento. Aonde foi parar este juramento no momento em que é realizado o aborto?
A hipocrisia dos dircursos sociais é, hoje, motivo de abominação. De um lado, dizem em alta voz que defendem a vida e a sociedade e que fazem tudo em prol do bem humano - em contrapartida, eliminam vidas friamente e apagam a vida daquele pequeno ser ainda no ventre de sua mãe. Já dizia a palavra de Deus que nos últimos dias o amor de muitos se esfriaria - infelizmente, temos presenciado isso na sociedade atual.
A Bíblia Sagrada nos revela em diversas passagens a importância de uma vida para Deus, desde sua concepção. Jesus, com apenas quatro semanas foi chamado de Senhor pela bíblia e João Batista, um feto de 24 semanas, ficou cheio do Espírito Santo(Lc. 1:39-44). Num país aonde a maioria da população é cristã, o aborto seria um tanto infundável, contudo, tal prática continua ocorrendo e os dados nos assustam a cada dia mais.
Tenho certeza que nenhuma mulher que realiza um aborto seria capaz de pegar um revolver e atirar em uma criança, o que daria no mesmo. Antes de se completar o segundo mês de gravidez o coração do embrião já pulsa, e faz o sangue circular pelo corpo. Não existem desculpas para dizer que um feto não é uma vida.



Cássia de Jesus Antunes


.




Do que não sentiu.


Um milagre que no ventre cresce,
Quase invisível, repousado em seu canto
A sua alma pequena resplandece,
Imaginando um amor, um abraço, um manto.


Sem pecado,
Com amor,
Coração puro e limpo,
foi renunciado enquanto dormia,


Sem oportunidades de ver o mundo,
De dizer um oi,
Receber um adeus,
Ouvir um: - filho,
Chamar: - mamãe,
Sentir um abraço, um beijo, um acato,
Não sentiu o ar,
Não bebeu da água fria,
Não correu descalço, vendo a luz do dia.


Sem oportunidade de um choro,
Com a vida marcada por um coro: ‘a este mundo não é bem vindo’,
Em seu pequeno rosto um destino estava indo,
Pelas mãos cheias de maestrias,
Rostos cobertos com máscaras frias,
Atos exatos, tirando lhe [um destino inteiro...]
- nem ao menos um sorriso primeiro.


Naquela minúscula formação um pensamento vai:
- Mãe, meu amor por você era maior que o universo,
Não vi teu rosto, mais senti teu coração,
Eu era apenas um feto, mais por um momento [...]
seria tua maior satisfação.



Bhettania Barretos

Quanto pesa a morte?

.







Tomadas pelo fúnebre conceito de beleza, jovens do mundo todo se rendem a anorexia e a bulimia, marcadas pelo transtorno alimentar e, porquê não dizer também, transtorno psicológico. A idéia que se tem no mundo da moda, hoje, é que para se alcançar um "ideal' estado de beleza necessário se faz ser magra. Entrementes, o que se vê nos dias atuais é o exagero, são mulheres desesperadas pelo tal corpo "ideal". Emagrecer, emagrecer e emagrecer...e nunca é o suficiente.











O peso da dor




Vejo meu reflexo no espelho


nem sei mais quem sou


apenas sinto


sinto fome,


sinto dor


ao me ver sendo aquilo que não sou


ou que não deveria ser


mas que de alguma forma faz parte de mim


e esse sentimento me dói


me invade a alma como um corte


numa tortura covarde


me cega, me torna surda


e muitas vezes até: muda



...



Não há quem me compreenda


não há quem me aceite


e dói, e fere, fere a alma o mais profundo


como se eu estivesse num abismo


e percebo que este mesmo abismo já é parte de mim


e o engano me consome e me destrói


e não sei mais quem sou...






Meu reflexo no espelho não me transmite mais verdade,


meus pensamentos não me transmitem mais verdade,


só me transmitem sofrer e dor.


A morte bate a minha porta a todo instante


e nao vejo saída.


Nem ao menos acredito que haja saida,


e por fim: A MORTE se torna minha saída.

Cássia de Jesus Antunes

.

Racismo. Aqui não!


Como já dizia Albert Einstein:


No mundo em que vivemos é mais fácil destruir um átomo do que um preconceito.



Constituição da República Federativa do Brasil:


Art.3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:


...

IV- promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, cor, idade e quaisquer outras formas de descriminação.


Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza...




Até quando?



O preconceito racial ainda é bastante presente na sociedade atual. Dizer que o racismo acabou é um engano, pois ainda o vemos nas escolas, nos gramados, no mercado de trabalho, enfim, ele é visível em diversas áreas sociais.
Sendo o Brasil um país marcado pela mistura de raças, o racismo seria, sem dúvida, um tanto lamentável. No país em que vivemos, existem povos de variadas origens, dentre elas temos: portugueses, africanos, japoneses, italianos, arábes, espanhóis e diversos outros povos.
Qual seria a raça oficial brasileira? Essa é uma pergunta difícil de ser respondida, eu diria até impossível, uma vez que a miscigenação do povo brasileiro atinge toda a população. Todos nós temos em nossas origens descendentes negros, indígenas ou portugueses e essa mistura que faz o povo brasileiro tão especial.
Infelizmente, muitas são as pessoas que vivem no engano por acreditarem serem superiores à outras em decorrência de sua raça e cor. Todavia, o sangue que corre em nossas veias tem a mesma cor. O racismo é uma ideologia abominável tendo-se em vista que todos somos iguais, todos choramos, todos sofremos, todos nos alegramos, todos sorrimos e todos nós carecemos da glória de Deus.(Romanos 3:23). Diante das leis humanas e diante das leis de Deus todos estamos em um mesmo patamar.
Até quando fecharemos nossos olhos para o preconceito racial? Até quando fingiremos que ele não existe? Olhe em sua volta: shoppings, bares, restaurantes, escolas, faculdades, etc. Quem são os que ocupam as alas sociais mais baixas? Não seria a exclusão social uma forma de preconceito?
O preconceito racial é uma questão histórica que atravessa séculos e perdura até hoje. O que mudou com a "aparente" abolição da escravidão? O escravo negro recebeu uma falsa liberdade e a ele não foi dado nenhum recurso, desde então ocupou os piores empregos, as piores moradias, vivendo em situações desumanas e muitos outros preferiam voltar a assumir a posição de escravo. Infelizmente, essa é a realidade até os dias de hoje...


Cássia de Jesus Antunes







video